Como declarar plano de saúde no imposto de renda?

Você sabia que ao declarar seu plano de saúde no imposto de renda, você consegue deduzir alguns gastos? Veja como:

Seja qual for a modalidade do seu plano de saúde – individual, familiar ou plano com coparticipação – é possível  deduzir valores da base de cálculo do IR.

Mas, cada caso tem uma série de regras, às quais é necessário estar atento.

Como declarar seu plano de saúde no imposto de renda

Todos os gastos  com plano de saúde devem constar na ficha “Pagamentos Efetuados”, sob o código 26.

É preciso informar o CNPJ e nome da operadora de saúde, os valores das mensalidades, bem como das parcelas que foram reembolsadas.

É indispensável informar também se os gastos foram feitos com o seu próprio plano de saúde, de um dependente ou de um alimentando.

Peça as instruções do informe de rendimentos diretamente a sua operadora do plano ou ao seu seu empregador, no caso de um plano corporativo.

Caso seu empregador pague integralmente as parcelas do seu plano de saúde, não é necessário declarar esses gastos. Declare apenas se algum valor sair diretamente do seu bolso.

Ou seja, no caso de planos de coparticipação, quando o titular do plano é responsável financeiramente apenas por parte da mensalidade, o valor dedutível é compatível somente com aquela que foi paga pelo próprio beneficiário.

Através do DIRPF – Declaração de Imposto de Renda é possível declarar seu imposto de renda de forma mais fácil e prática.

As despesas citadas devem ser comprovadas através de notas fiscais, recibos ou informe de rendimentos.

Dependentes e alimentandos

Você pode ainda deduzir os gastos com plano de saúde e outras despesas com saúde de dependentes e alimentandos (pessoas a quem você pague pensão alimentícia judicial ou definida por escritura pública).

Para isso, indique na ficha “Pagamentos Efetuados” com quem foi feito o gasto, no campo “despesa realizada com”.

Porém, é preciso já ter cadastrado a pessoa na ficha Dependentes ou Alimentandos, pois a pessoa precisa ser seu Dependente ou Alimentando na declaração.

Sobre os alimentandos, os valores gastos em saúde só são dedutíveis caso tenham sido estabelecidos em decisão judicial ou escritura pública. Valores pagos de maneira informal, não são dedutíveis.

 

Dor no peito – O que pode ser?

A primeira coisa que a maioria das pessoas pensam ao sentir uma dor no peito é “será que essa dor é um sinal de infarto?”.

É claro que há casos onde as dores no peito estão sim relacionadas aos problemas cardiovasculares.

Mas também existem outras doenças que podem causar sintomas muito similares.

Continue a leitura e descubra algumas delas.

Gases:

Quando os gases ficam acumulados no organismo, o abdome fica distendido gerando uma compressão nos demais órgãos.

Isso costuma ocorrer após a ingestão de certos alimentos que causam gases.

Refluxo:

Quando a válvula que separa o estômago do esôfago não funciona corretamente, o ácido estomacal acaba voltando para garganta.

Por isso o refluxo causa dor e queimação no centro do peito, podendo se estender também ao pescoço e mandíbula.

Ansiedade:

Ansiedade e estresse são dois fatores que causam grandes desconfortos na região do peito.

Isso devido a tensão muscular e respiração intensa.

Dores Musculares:

Prática de exercícios de alta intensidade, sobrepeso e postura inadequada são algumas causas de inflamações na região toráxica.

O ideal é passar por uma avaliação a fim de identificar a causa dessa dor, mas geralmente repouso, alongamento e medicação resolvem.

Problemas Pulmonares:

Como os pulmões ficam muito próximos do coração, as doenças pulmonares podem acabar causando dor na região.

Asma, bronquite, pneumonia, embolia pulmonar são alguns exemplos.

Hérnia de Hiato:

Na hérnia de hiato, parte do estômago invade a cavidade torácica por meio de uma abertura que liga o esôfago ao estômago.

Da mesma forma do refluxo, o ácido estomacal acaba voltando, causando inflamação, dores, azia, dificuldade de engolir e etc.

Úlceras Gástricas:

As úlceras consistem em lesões no revestimento do estômago.

Além de dor no peito, podem causar também náuseas, vômitos, queimação na garganta e sensação de estômago cheio.

Dissecção de Aorta:

Dissecção aórtica ocorre com o rompimento da camada interna do vaso sanguíneo principal que se ramifica da aorta, resultando numa hemorragia.

Os sintomas são: dor súbita e intensa no peito ou nas costas, que se irradia para o pescoço e adbome.

Podem haver também perda de consciência e falta de ar.

Pericardite:

A pericardite é o inchaço e irritação da membrana que envolve o coração.

Muitas vezes sua causa é desconhecida, mas pode ser desencadeada por infecção viral, doenças autoimunes ou reumatológicas.

A dor causada pela doença pode irradiar para as costas e pescoço.

Síndrome do Coração Partido:

Pois é, um coração partido pode acarretar em sérios problemas.

A síndrome do coração partido, conhecida também como cardiomiopatia do estresse consiste numa disfunção transitória do coração.

Ela ocorre quando há uma liberação excessiva de adrenalina que geralmente é desencadeada por estresse emocional.

Os sintomas são: dores no peito, falta de ar, tonturas, vômitos, perda de apetite, dor na barriga, insônia, raiva, tristeza, depressão entre outros.

Na maioria das vezes esses sintomas desaparecem sem precisar de uma tratamento específico.

Mas só quem pode te dar um diagnóstico, é um médico!

Como sempre, apenas um especialista pode identificar a causa certa das suas dores, bem como indicar os melhores tratamentos.

Portando, não deixe para depois!

Ao sentir dores persistentes sem explicação, procure o atendimento médico.

Qual a diferença entre Plano de Saúde e Seguro Saúde?

Você sabe qual a diferença entre Plano de Saúde e Seguro Saúde?

Primeiro, é importante informar que ambos os serviços asseguram os cuidados com a saúde e trazem grandes vantagens aos seus usuários.

Mas qual a diferença entre esses serviços? E qual é o melhor para oferecer na sua empresa? Ou qual você deve escolher para você e sua família?

Continue a leitura e descubra!

Plano de Saúde:

Mais conhecido, o plano de saúde é quando uma operadora estabelece uma rede específica de serviços de saúde, que pode ser própria ou credenciada.

Seus beneficiários então escolhem entre os profissionais que aceitam essa operadora e pagam um valor mensal.

Seguro Saúde:

Não tem uma rede de hospitais, laboratórios, clínicas e médicos pré-estabelecidos.

Assim, o segurado tem liberdade de escolher os profissionais com quem deseja se consultar.

Aqui, o segurado arca com os custos e depois solicita o reembolso, que pode ser integral ou parcial, além de pagar um prêmio mensal.

Semelhanças entre o Plano de Saúde e Seguro Saúde:

– Ambos oferecem assistência médica e hospitalar;

– São regulamentados pela Agência Nacional de Saúde (ANS);

– Cobrem desde consultas até cirurgias;

– Em ambos pode existir a carência de determinados serviços.

Qual é melhor?

Para responder essa pergunta, é levar em consideração as necessidades e condições de cada pessoa.

O plano de saúde tem um custo um pouco mais alto, mas sempre que você precisar poderá utilizar.

Já no Seguro Saúde, como é necessário pagar e depois solicitar um reembolso, caso você tenha alguma emergência e esteja desprevenido no momento, isso pode te gerar alguns problemas.

De qualquer forma, somente profissionais adequados podem ajudar a realizar essa análise considerando orçamento e demanda, para indicar o melhor de acordo com cada caso.

O que é mindfulness?

Quem nunca fez o trajeto até o trabalho repensando todos os compromissos do dia, e quando chegou no local teve aquela sensação de nem saber como chegou ali?

Isso acontece porque nós temos como hábito realizar uma atividade e pensar em milhares de outras coisas.

E assim passamos grande parte da vida presos no “piloto automático”.

A longo prazo, esse ritmo de vida pode nos trazer grande sobrecarga mental e desencadear transtornos mentais ou doenças psicossomáticas.

A falta de consciência pode ainda te fazer perder momentos importantes da sua vida, comprometer sua produtividade e elevar os níveis de estresse e ansiedade.

Por isso é importante praticarmos o mindfulness (atenção plena).

Afinal, o que é mindfulness?

A prática consiste em vivenciar plenamente o “aqui e agora”, ou seja, estar 100% presente e consciente do que se está fazendo em determinado momento.

Existem várias formas de entrar nesse estado (formais e informais).

A maneira mais conhecida de entrar em mindfulness é através da meditação, considerada formal.

Assim como no esporte existem várias modalidades, a meditação também é composta por vários tipos, e alguns deles são específicos para o estado de atenção plena.

Mas também é possível praticar de maneira informal, por exemplo: comer estando intencionalmente consciente e presente nessa atividade, sem deixar a mente divagar em outros pensamentos.

Quais são os benefícios do mindfulness?

Conheça os treze principais benefícios da prática de atenção plena:

– Desenvolve a inteligência emocional;

– Trabalha a empatia;

– Favorece o autoconhecimento;

– Reduz o estresse e ansiedade;

– Aumenta a concentração;

– Reduz o envelhecimento do cérebro;

– Melhora as relações interpessoais;

– Melhora a produtividade;

– Reduz chances de insônia;

– Estimula a memória;

– Incentiva a criatividade;

– Diminui os impactos dos pensamentos negativos;

– Aumenta a qualidade de vida e promove a saúde e bem-estar.

Como praticar mindfulness?

Respiração:

Preste atenção na sua respiração e perceba como o ar entra e sai durante cada respiração, preste atenção em como seu organismo se comporta e como você se sente.

Faça isso ao acordar, antes de dormir e principalmente ao perceber um estado de ansiedade tomando conta de você.

Seja um bom ouvinte:

Ao conversar com alguém, você realmente ouve o outro ou apenas pensa no que vai responder? Quantas vezes você de fato ouve alguém até o final antes de começar a raciocinar ou se distrair em pensamentos?

Um dos princípios do mindfulness é exercitar esse ponto, fazendo você ouvir, absorver e só depois emitir sua opinião.

Contemple o ambiente onde se encontra:

Perceba e sinta o ambiente onde você está, com quem você está. Sinta a energia dos lugares e das pessoas.

Se perceba:

Preste atenção na forma como você anda, como você come e como você realiza outros hábitos rotineiros.

Ao comer, tenha calma, sinta os sabores, aromas e texturas, aproveite realmente suas refeições;

Ao andar, sinta o peso do seu corpo, o ritmo das suas passadas, sua respiração enquanto anda.

Todos realizamos hábitos rotineiros como escovar os dentes, fazer xixi, andar e comer. E muitas vezes, enquanto realizamos essas atividades o pensamento vai para o passado ou futuro.

Experimente vivenciar todas essas coisas inteiramente, sem pensar no que já passou ou no que está por vir.

Aproveite mais:

A busca pela realização e a necessidade de se sentir produtivo nos motiva e nos leva cada vez mais longe. Ainda assim, também é importante fazer pausas, absorver e aproveitar mais os momentos e suas conquistas antes de partir para a próxima meta.

Mindfulness e trabalho:

Descubra como o mindfulness pode te ajudar a melhorar seu desempenho no trabalho:

Deixe a vida pessoal de fora:

Muitas vezes é um desafio, mas é extremamente necessário deixar a vida pessoal e os problemas fora do trabalho. Esses pensamentos, além de distrair a mente, impactam diretamente na produtividade.

Deixe esses problemas para serem resolvidos no momento que você de fato puder agir para resolver.

Faça pausas:

Ao finalizar uma atividade cansativa, tire de 03 a 05 minutos para relaxar e esvaziar a mente. Aproveite esse momento para respirar conscientemente. Assim, além de evitar o estresse, você melhora seu desempenho e percepções para as atividades seguintes.

Descarte as distrações:

Conversas paralelas e redes sociais são as coisas que mais tiram o foco do trabalho. Comprometa-se a deixar essas coisas de lado para se dedicar exclusivamente ao trabalho que está desempenhando, não só pelos resultados mas também pelo seu bem-estar.

Planeje sua agenda e anote suas tarefas:

Muitas vezes fazemos nossa mente de agenda, o que nos faz pensar o tempo inteiro em tudo que precisamos fazer, seja para não esquecer ou para nos cobrar.

Ao invés de se sobrecarregar com isso, transfira toda essa responsabilidade para sua agenda. Liste suas atividades e tarefas, assim você não precisará estar em constante estado de alerta.

Como iniciar a praticar o mindfulness?

Além de seguir as dicas acima, você pode buscar também podcasts, vídeos e livros que ajudam a atingir esse estágio. Assim como a pratica de exercícios, o mindfulness também deve ser praticado de forma regular.

A psicoterapia também pode te ajudar a encontrar as formas mais assertivas que se encaixam na sua realidade e estilo de vida.

Vacina de Covid-19 para crianças vai demorar?

Com os estados e municípios retornando gradativamente a volta às aulas, muitos pais estão se sentindo inseguros em mandar seus filhos para a escola.

Sabemos que apesar das crianças não pertencerem ao grupo de risco, muitos preferem aguardar o início da distribuição das vacinas para crianças.

E então surge a pergunta: A vacina de Covid-19 para crianças vai demorar?

A resposta é: Sim, provavelmente vai demorar para chegar a primeira vacina segura para crianças.

Mas há uma boa explicação para isto:

A gravidade nos índices de mortalidade em adultos e idosos, fez com que o foco das primeiras vacinadas desenvolvidas fossem justamente essa parte da população.

Assim, as vacinas que hoje estão disponíveis foram testadas somente neste grupo prioritário.

Por conta disso, crianças e adolescentes estão no final da fila para receber a imunização, já que se trata de um grupo que não se mostra tão vulnerável ao coronavírus.

Há alguma previsão para liberação da vacinação para crianças?

Sabemos que a vacina começou a ser aplicada na população que vinha sendo a maior prejudicada.

Agora os estudos iniciarão nesses grupos: crianças, gestantes e lactantes.

As farmacêuticas americanas Pfizer e a Moderna começaram os estudos com crianças de 12 anos ou mais para testes clínicos de suas vacinas.

A expectativa é de obter os primeiros resultados até junho deste ano.

Dependendo do desempenho das vacinas nessa faixa etária, as empresas podem testá-las em crianças mais novas.

Além dessas, três outras empresas —Johnson & Johnson, Novavax e AstraZeneca— também planejam testar suas vacinas em crianças, mas ainda não têm prazos definidos.

Vale lembrar que essa prática é comum quando se trata de testes de novas drogas ou vacinas.

Os pesquisadores testam primeiro em adultos para observar quaisquer alterações na dose efetiva e efeitos colaterais inesperados.

Dessa forma, quando os estudos são concluídos nos adultos, os pesquisadores começam a descer pelas faixas etárias.

Como escolher o plano de saúde?

Encontrar o plano de saúde ideal pode ser um desafio, ainda mais sem nenhum direcionamento.

Quando o assunto é saúde, é importante buscar um equilíbrio entre economia e segurança.

Separamos então algumas dicas que podem ser primordiais na hora de escolher seu plano:

Quais são suas necessidades?

Identifique suas necessidades considerando suas condições de saúde, idade e tipos de atendimento que demanda.

Escolha o tipo de contratação

Deve-se pensar em quem contratará o plano e quem serão os beneficiários.

Analise qual tipo de plano de saúde te traz maiores vantagens: individual, familiar, sênior, por adesão, entre outros.

Pense no tipo de cobertura

Deve ser escolhida com base nas necessidades identificadas.

Pode ser ambulatorial (consultas, exames e cirurgias sem internação); hospitalar (internação); odontológico; ambulatorial mais hospitalar, com ou sem serviços de odontologia e obstetrícia ou plano referência.

Qual acomodação deseja?

Você se sente mais confortável em uma acomodação individual ou coletiva?

Analise a rede credenciada

Avalie a rede de hospitais, laboratórios, clínicas e profissionais de saúde que atendem determinado plano de saúde.

Abrangência

Diz respeito a localização que o plano abrange. Existem os planos regionais, nacionais e internacionais.

Custo-benefício:

Selecione os planos que são mais interessantes dentro de todas as necessidades identificadas.

Priorize aqueles que representem um ótimo índice de custo-benefício e compare!

No site da ANS é possível acessar várias informações relevantes ligados as avaliações de qualidade das operadoras de saúde.

Busque ajuda de profissionais experientes

Tenha ao seu lado uma equipe de corretores experiente.

Assim é possível obter os melhores direcionamentos e escolher o plano ideal com mais assertividade.

Alimentos tóxicos ao organismo

É comum pensar que todo alimento natural traz apenas benefícios para sua saúde.

Porém, nem sempre isso é verdade.

Pois é, você sabia que mesmo alimentos naturais podem ser tóxicos ao organismo?

Alguns alimentos naturais, quando mal preparados, consumidos em excesso ou por pessoas com alguns problemas de saúde podem trazer grandes riscos.

Saiba quais e por que:

Carambola:

A fruta tem em sua composição o ácido oxálico, que ao ser consumido em grandes quantidades pode causar pedras nos rins de pessoas saudáveis.

Para quem já tem problemas renais, esse excesso pode trazer ainda mais complicações.

Tudo isso porque a carambola tem uma neurotoxina, que ao cair na corrente sanguínea pode causar soluços fortes, confusão mental, agitação, convulsões, sonolência, coma e até levar a morte em casos mais graves.

Diabéticos também precisam tomar cuidado ao comer a fruta, já que a glicemia alta pode causar danos aos rins.

Espinafre:

Quando cozido, pode ser consumido todos os dias sem gerar nenhum problema. Porém, o espinafre cru deve ser ingerido no máximo uma vez por semana.

Isso porque o espinafre também tem ácido oxálico, além do ácido fítico. Quando presentes em grandes quantidades no organismo, esses ácidos inibem a absorção do cálcio e ferro.

Ambos os ácidos também podem causar uma inflamação no intestino.

Assim, o consumo do espinafre cru em excesso pode desencadear cálculos renais, artrite, reumatismo e gota, além de deficiência de cálcio e ferro por interferência na absorção destes minerais.

Mandioca Brava:

A Mandioca Brava tem alto teor de glicosídeos cianogenéticos. Ao ser cozida libera o ácido cianídrico que é um verdadeiro veneno ao organismo.

Esse ácido pode causar fadiga, agitação, falta de ar, confusão mental, convulsão, coma e em casos mais graves pode até gerar a morte.

Dessa forma, a mandioca brava só deve ser consumida após ser submetida a temperaturas muito elevadas, destruindo assim o efeito do veneno.

Esse tipo de mandioca é frequentemente utilizada em farinhas apenas, e geralmente é bem difícil de encontrar.

E vale lembrar que existem mais de 200 tipos de mandioca. Então, é preciso saber a procedência do alimento antes de consumir.

Cogumelos:

Shimeji, shitake, champignon, Portobello, cogumelo-do-sol, hiratake, cogumelo salmão e cogumelo rei são alguns exemplos de cogumelos comestíveis.

Apesar de 80% dos tipos de cogumelos existentes serem apropriados para o consumos, cerca de 4 mil espécies são venenosas.

E é por isso que os cogumelos são mais um tipo de alimento que deve saber com exatidão sua procedência.

Oleaginosas:

Algumas oleaginosas podem ser bastante prejudiciais a sua saúde.

A castanha-do-pará é um exemplo. Quem faz o consumo diário dessa castanha não deve ultrapassar a quantidade de seis castanhas/dia.

Isso porque a castanha-do-pará é rica em selênio, e esta quantidade (6/dia) já representa 774% a mais da quantidade de selênio recomendada diariamente.

Ocasionalmente, ultrapassar essa quantidade não é prejudicial.

Os problemas ocorrem quando quantidades superiores são consumidas diariamente, desencadeando um quadro de “selenose”.

Seus sintomas são: náuseas, vômitos, dor abdominal, fadiga, irritabilidade, descamação das unhas, perda de cabelo, mau hálito, distúrbios gastrointestinais e danos ao sistema nervoso.

Por isso o ideal é consumir apenas duas unidades de castanha-do-pará por dia (cerca de 10 gramas) e por cinco dias na semana.

Ainda existem outras oleaginosas que devem ser consumidas com cautela, como  amêndoas ou a castanha de caju. Ambas são ricas em cianeto, um veneno!  Por isso devem ser consumidas torradas.

Reajustes dos Planos de Saúde em 2021

Os reajustes dos planos de saúde em 2021 poderão dobrar o valor da sua mensalidade. Entenda o porquê e descubra o que fazer para minimizar esse impacto.

Cobrança de reajuste retroativos:

Ano passado devido a crise econômica agravada pela pandemia, a Agência Nacional da Saúde (ANS) determinou a suspensão de alguns reajustes dos planos de saúde: reajuste anual e reajuste por faixa etária.

Porém, este ano esses reajustes deverão ser pagos pelos usuários de forma retroativa. O reajuste anual referente à 2020 deverá ser parcelado em até 12 vezes e será cobrado diretamente no boleto do beneficiário.

Segundo a ANS, além do valor da mensalidade, as operadoras deverão especificar no boleto o valor referente ao reajuste retroativo e incluir a qual parcela o pagamento se refere.

Reajuste por faixa etária:

Este reajuste é cobrado pois considera que quanto mais avançada a idade, maior é a frequência com que seu usuário utiliza os serviços de saúde.

Para adesões a partir de 1 de janeiro de 2004, são 10 faixas etárias diferentes previstas para os planos de saúde. As porcentagens de reajuste por idade são especificadas em cada contrato.

A ANS estabelece que o valor fixado para a última faixa etária (59 anos ou mais) não pode ser superior a seis vezes o valor da primeira faixa (0 a 18 anos). A variação acumulada entre a 7ª e a 10ª faixas não pode ser superior à acumulada entre a 1ª e a 7ª.

Veja as idades cobertas por cada faixa:

  • 0 a 18 anos;
  • 19 a 23 anos;
  • 24 a 28 anos;
  • 29 a 33 anos;
  • 34 a 38 anos;
  • 39 a 43 anos;
  • 44 a 48 anos;
  • 49 a 53 anos;
  • 54 a 58 anos;
  • 59 anos ou mais.

Quais usuários sofrerão estes reajustes?

Todos os usuários com planos individuais, empresariais com até 29 vidas e coletivos por adesão que puderam aproveitar a suspensão concedida entre setembro e dezembro do ano passado.

Beneficiários que mudaram de faixa etária em 2020 e não pagaram o reajuste também deverão pagar este valor.

E quem não precisará arcar com este reajuste?

Contratos antigos — não adaptados à Lei nº 9.656/98 — e planos coletivos empresariais que já negociaram o reajuste até o fim de agosto ou em que a própria empresa optou por não ter o reajuste suspenso. Planos em pós-pagamento e odontológicos também não entram na medida.

Qual será o valor do reajuste?

O valor varia de acordo com a operadora. Entretanto, o reajuste anual não deverá exceder o limite de 8,14% para os planos individuais ou familiares contratados a partir de janeiro de 1999, ou adaptados à Lei nº 9.656/98.

Esse valor foi determinado pela Agência Nacional da Saúde e é válida para o período entre maio de 2020 e abril de 2021.

Se eu cancelar meu plano, ficarei livre do reajuste?

Não! Mesmo que o usuário decida cancelar ou alterar a categoria do plano de saúde para outra mais em conta, as cobranças de reajustes referentes a 2020 continuarão valendo. Porém a operadora está proibida de fazer a cobrança dos valores à vista.

O que fazer para minimizar os impactos?

Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo e descubra as opções disponíveis.

 

Os melhores hospitais de São Paulo

A revista americana Newsweek em parceria com a empresa de pesquisa de mercado Statista divulgou os melhores hospitais do mundo 2020 em 21 países, entre eles o Brasil.

Confira os melhores hospitais da cidade de São Paulo, segundo a pesquisa:

1 – Hospital Israelita Albert Eistein:

Único hospital brasileiro a ocupar o top 50, a instituição tem mais de 60 anos de história e também está foi nomeado o melhor hospital da América Latina segundo o Ranking América Economía ​Intelligence.

O Hospital Israelita Albert Einstein está no topo do Ranking América Economía ​Intelligence, como o melhor hospital da América Latina.

Atua principalmente na medicina de alta complexidade e é referência na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças na área da oncologia, cardiologia, neurologia, ortopedia e cirurgia.

O Einstein administra ainda 22 unidades públicas, como Unidades básicas de Saúde (UBS), Assistências Médicas Ambulatoriais (AMA), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e hospitais.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

2 – Hospital Sírio Libanês:

Durante dois anos consecutivos, o Hospital Sírio-Libanês foi nomeado como o melhor hospital do Brasil, de acordo com a pesquisa da CVA Solutions.

A história do hospital é marcada por vários acontecimentos importantes para a evolução da medicina no Brasil e no mundo. Assim, o hospital se tornou pioneiro na aplicação de várias tecnologias e também referência nacional e internacionalmente.

O hospital também atende diversas especialidades e conta com outras 30 unidades especializadas em diversas áreas. Além de possuir vários projetos em parceria com o SUS nas áreas de transplantes cardíaco e hepático.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

3 – Hospital Alemão Oswaldo Cruz:

Fundado por imigrantes alemães há 123 anos, o hospital atua principalmente com medicina de alta complexidade. Seu foco é assistência,  tratamento, ensino e pesquisa em diversas especialidades médicas.

A instituição tem destaque nas áreas de oncologia e sistema digestivo. E também atua com cirurgia robótica, diabetes, obesidade, doenças circulatórias e osteomusculares.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

4 – Hospital das Clínicas da FMUSP:

O Hospital das Clínicas da Faculdade de São Paulo atua em todas as áreas da saúde através de mais de 60 laboratórios de investigação médica.

O HCFMUSP presta serviços de promoção da saúde, prevenção das doenças, atenção médico-hospitalar, diagnóstico e tratamento de doenças raras  e reabilitação de sequelas após o tratamento das doenças.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

5 – Hospital São Luiz:

O Hospital São Luiz faz parte da Rede D’Or  e se destaca pelo foco no atendimento humanizado, equipe altamente qualificada e uso de tecnologia de ponta.

A rede é ainda uma das mais completas quando o assunto oncologia e maternidade.

Além disso, possuí uma das maiores instalações para cirurgias com robôs no Brasil. A técnica é oferecida para procedimentos nas áreas de urologia, ginecologia, cirurgia geral e bariátrica.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

6 – Hospital Santa Paula:

Com mais de 62 anos de história, o Hospital Santa Paula é uma das principais referências do país em medicina de alta complexidade. Atua nas especialidades de oncologia, cardiologia, neurologia, ortopedia e atendimento a pacientes críticos (UTI e emergência).

O hospital dispõe ainda do centro de oncologia, o Instituto de Oncologia Santa Paula (IOSP), com unidade de infusão, medicina nuclear e radioterapia de última geração.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

7 – Beneficência Portuguesa de São Paulo:

Fundado em 1959 pela comunidade portuguesa, o Hospital Beneficência Portuguesa expandiu-se e, atualmente conta com 3 unidades na cidade de São Paulo.

Os hospital conta 1080 leitos, 223 unidades de tratamento intensivo e 52 salas de cirurgia. E a instituição ainda atua com destaque nas áreas da cardiologia, neurologia e oncologia.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

8 – Hospital Santa Catarina:

O hospital foi fundado em 1906 e hoje é considerado referência de qualidade na prestação de serviços de saúde no Brasil.

A instituição atende diversas especialidades, com destaque nas áreas de: oncologia, neurologia, cardiologia, cirurgia geral, ortopedia e pediatria.

Também vale destacar o centro cirúrgico composto por equipamentos com tecnologia de ponta e profissionais especializados.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

9 – Hospital Samaritano:

Inaugurado na capital paulista em janeiro de 1894, o Hospital Samaritano foi fundado com o compromisso de atender todas as pessoas que batessem à sua porta, independentemente de crença, raça ou nacionalidade.

Hoje a instituição é referência em cardiologia, gastroenterologia, neurologia, ortopedias, trauma, oncologia, urologia, ginecologia e transplantes.

Sua equipe médica é altamente qualificada, com médicos especializados pelas melhores instituições nacionais e internacionais. Assim, o hospital compõe o UnitedHealth Group, grupo americano de excelência na área de serviços médicos, sendo considerado um hospital do mais alto nível.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

‍10 – Hospital do Coração:

HCOR é um hospital especialista em cardiologia, neurologia, oncologia, pneumonia e outras especialidades. Sua história iniciou em 1976 e se expandiu.

Hoje, conta com um Centro de Diagnóstico de alto padrão, equipado para a realização de exames de praticamente todas as especialidades e graus de complexidade.

Além disso, a instituição também atua na cardiologia infantil com atendimento especializado para crianças portadoras de cardiopatias congênitas e problemas cardiológicos adquiridos.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

11 – Hospital 9 de Julho:

Referência na medicina de alta complexidade, o hospital conta com cirurgias robóticas nas áreas de ginecologia, urologia e cirurgia geral.

Possui unidades especializadas em Transplante de Medula Óssea e o Centro de Medicina Especializada, que atende mais de 50 especialidades médicas.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

12 – Hospital Universitário da USP:

O hospital fundado em 1981 presta assistência como hospital comunitário. Atende as regiões: Butantã, Jaguaré, Morumbi, Raposo Tavares, Rio Pequeno e Vila Sônia, além de atender seus alunos e colaboradores.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

13 – Hospital São Camilo:

Fundado em 1935, o Hospital São Camilo é um dos centros de saúde mais completos do Brasil.

A instituição conta com um Centro de Referência para Transplante de Medula Óssea.

É também classificado, pelo Instituto Nacional do Câncer e pelo Ministério da Saúde, como destaque na promoção de saúde.

Saiba mais sobre o hospital aqui.

Quais planos de saúde dão acesso à esses hospitais?

Para descobrir quais planos de saúde incluem os melhores hospitais da capital paulista, entre em contato com nossa esquipe especializada através do nosso site.

Plano de Saúde Total MedCare

 

A Total MedCare é uma grande operadora de saúde das Instituições Adventistas já com 40 anos de experiência.

Além do compromisso com a promoção da saúde, a operadora conta com alguns diferenciais como a comercialização dos planos a um valor reduzido e a possibilidade de contratação de planos para crianças a partir de 03 anos como titular.

Outros pontos positivos que a Total MedCare proporciona é o atendimento médico por telefone 24 horas através do MedLine, e a contratação de planos Sênior sem limite de idade.

Benefícios da Total MedCare:

  • 40 anos de experiência;
  • Preços reduzidos;
  • Melhor custo-benefício do mercado;
  • Telemedicina – consulas presenciais ou online;
  • Ampla rede credenciada;
  • PME a partir de 01 vida;
  • MedLine – orientação em saúde por telefone 24 horas;
  • Cobertura em todos os serviços nas unidades do Hospital Adventista (consultas, exames, procedimentos ambulatoriais, pronto socorro e internações clínicas e cirúrgicas);
  • Urgência e Emergência médica domiciliar (apenas para plano Advent Sênior);
  • Coleta Laboratorial domiciliar (apenas para plano Advent Sênior);
  • Plano Advent Sênior sem limite de idade;
  • Crianças à partir de 03 anos podem ser titulares do plano;

Rede credenciada:

A operadora tem uma ampla rede credenciada que incluí o Hospital Adventista, localizado no Centro de São Paulo.

Fora as unidades localizadas em Capão Redondo e no bairro Liberdade.

As internações pediátricas e partos podem ser realizados na rede credenciada, enquanto o atendimento à adultos é direcionado para o Hospital Adventista.

Toda a rede credenciada está disponível para consulta rápida e
atualizada  pelo site da Total MedCare.

Plano Advent Sênior:

O plano Advent Sênior pode ser contratado a partir dos 54 anos e idade e não há uma idade limite para sua contratação.

Esse planos traz vários benefícios exclusivos e vantajosos para os beneficiários mais experientes, sem nenhum custo adicional.

Nos centros médicos do Hospital Adventista, é possível realizar a consulta médica presencial (Aclimação ou Unidade Sul) ou online, ou seja, na sua residência.

Sintomas do Coronavírus? Você está com febre? Sua pressão subiu? Sua diabetes está descontrolada? Está com dúvidas sobre medicamentos ou outras situações de saúde? A Central MedLine 0800 772 3772 te oferece a orientação adequada antes de ir para algum serviço médico.

Além da orientação em saúde, nesse mesmo telefone você conta com o suporte à distância de profissionais da saúde capacitados para condução e solução dos casos de urgência / emergência. E se necessário, uma ambulância pode ser enviada a casa do beneficiário para realizar o atendimento.

E se houver necessidade de realizar algum exame de análises clínicas, o beneficiário Advent Sênior pode agendar a coleta dos exames para realizá-los em casa.

Abrangência:

Sua abrangência é válida em Barueri, Diadema, Guarulhos, Mauá, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Paulo e Taboão da Serra.

 

Plano de Saúde Coletivo Por Adesão

Você já ouviu falar sobre o Plano de Saúde Coletivo Por Adesão? Então continue a leitura para saber o que é, quem pode contratar e entender suas particularidades.

O que é Plano de Saúde Coletivo Por Adesão?

O Plano de Saúde Coletivo Por Adesão consiste numa modalidade de plano de saúde destinado a um grupo de pessoas de caráter profissional, classista ou setorial, como sindicatos, conselhos e associações profissionais.

Quem pode contratar um Plano de Saúde Por Adesão?

Esse tipo de plano pode ser aderido por pessoa física, desde que o interessado esteja vinculado a uma associação, sindicato ou entidade de classe.

Qual a diferença entre o Plano de Saúde Empresarial e o Plano de Saúde Coletivo por Adesão?

Nesse tipo de plano, os beneficiários têm acesso aos mesmos benefícios de um plano de saúde empresarial/corporativo.

A principal diferença é que o Plano de Saúde Empresarial é contratado diretamente pela empresa. Já no caso do Plano de Saúde Por Adesão, o contrato é entre a operadora de saúde e a entidade responsável.

Esse tipo de plano é regulamentado?

O Plano Por Adesão é regulamentado pela Agência Nacional de Saúde (ANS) assim como um plano de saúde individual, por exemplo. Porém, no plano por adesão o reajuste anual é determinado conforme as negociações entre a operadora de saúde e a entidade contratante.

Nessa modalidade de plano, o valor pode chegar à metade do valor que é pago no plano individual. Representando assim um benefício para todo o grupo e proporcionando bem-estar e acesso à saúde de qualidade para a coletividade.

Novidades Prevent Senior

Nesse final de ano a Prevent Senior trouxe várias novidades aos seus usuários e interessados.

Já ficou sabendo? Então continue a leitura para conferir desde a Black Week imperdível até a ampliação da rede de laboratórios credenciada.

Black Week

A Prevent Senior decidiu trazer uma promoção imperdível para sua Black Week: contratando o plano entre 16/11/2020 e 22/11/2020 você ganha 50% de desconto.

A operadora conta ainda com uma rede própria, além da ampla rede credenciada com acesso a hospitais e laboratórios que são referências na medicina brasileira.

Atendimento no Rio de Janeiro:

Mais uma novidade é a chegada da Prevent Senior no Rio de Janeiro.

A operadora que antes atendia exclusivamente no estado de São Paulo decidiu expandir, chegando agora também no Rio.

Alguns hospitais que compõe a rede credenciada no estado carioca são: Hospital Samaritano, Centro Médico Pró-Cardíaco, Hospital e Maternidade Santa Lucia, entre outros. Além dos laboratórios A+ e Bronstein.

Ampliação da rede credenciada:

A rede credenciada da Prevent conta agora conta com grandes laboratórios como: A+, Delboni, Salomão Zoppi e Lavoisier. Além de já ter parceria com outros laboratórios referências, como Femme – Laboratório da Mulher e CBD Medicina Diagnóstica.

Faça sua cotação online, clique aqui.

Conheça mais sobre a Prevent Senior:

A Prevent Senior está presente desde 1997, fazendo história ao ser a primeira operadora de saúde projetada especialmente para cuidar da saúde dos mais vividos.  E desde então tem feito história comprovando ser um sucesso e acrescentando muito para a promoção da saúde no Brasil.

A operadora conta com uma rede própria composta pelos Hospitais e Prontos-Atendimentos Sancta Maggiore, Núcleos de Medicina Avançada e Diagnóstica e Núcleos especializados em Cardiologia, Dermatologia, Oftalmologia, Oncologia, Ortopedia/Traumatologia e Reabilitação com uma equipe composta por profissionais de diversas especialidades.

Para conhecer mais sobre os Planos Prevent Senior e outros planos disponíveis, clique aqui.